A apenas dois dias para o prazo final do cadastro biométrico, que termina dia 19 de dezembro, centenas de eleitores fazem uma enorme fila para poder cadastrar a biometria no Cartório Eleitoral de Cajamar.

O volume de pessoas que estão sendo registradas na última semana é muito maior do que o limite de atendimento do Cartório, que fica entre 250 atendimentos por dia. Por isso, os funcionários estão distribuindo senhas para aqueles que estão na fila.

Também há registro de filas no PAT do Polvilho, onde também está sendo feito o cadastro biométrico.

Nesta quarta-feira (18) a fila virava o quarteirão em Jordanésia, onde fica o Cartório (foto).


Divulgação em massa sobre o cadastro biométrico e poucos atendimentos durante o ano

Durante todo o ano, o Cajamar Noticias e outros sites regionais, jornais impressos, TV, banners e faixas, foram amplamente divulgados na cidade, avisando sobre a obrigatoriedade da biometria nas eleições de 2020, e do prazo final de cadastro, que termina dia 19 de dezembro.

Apesar das constantes divulgações, durante todo o ano, o Cartório Eleitoral de Cajamar e o PAT, ficaram vazios, com média de 30 atendimentos por dia em cada local.

“Trabalhamos arduamente na divulgação de banners e panfletos que foram distribuídos nos pontos de ônibus, ônibus, padarias, escolas, condomínios, elevadores, empresas e supermercados, além da divulgação constante na mídia local”- disse o Chefe do Cartório Eleitoral de Cajamar, Silvio Lack.


Cerca de 14 mil pessoas terão o título cancelado em Cajamar

Apesar das enormes filas, é humanamente impossível realizar o cadastro de cerca de 14 mil eleitores que ainda não fizeram o cadastro biométrico.

A capacidade máxima média de atendimentos é de 250 pessoas no Cartório em Jordanésia e no PAT do Polvilho, somando média máxima de 500 atendimentos por dia. Ou seja, em dois dias, uma média de mil eleitores poderão fazer o cadastro, ficando um provável saldo de 14 mil eleitores que não fizeram o cadastro.